2007.

A história do Programa de Cultura e Comunicação começaria em 2007, aquando o lançamento da primeira edição do Mestrado em Ciências da Cultura – Comunicação e Cultura.

2010.

Em 2010, após três edições, o Mestrado sofre uma reestruturação, adotando a designação de Mestrado em Cultura e Comunicação que daria o nome no mesmo ano ao novo Programa de Cultura e Comunicação, sob a direção do Prof. Manuel Frias Martins. Este Programa passaria a funcionar como uma unidade orgânica da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, capacitado para atribuir os graus de Doutor e de Mestre nas especialidades de Cultura e Comunicação.

2012.

Em 2012 é criada a Pós-Graduação em Comunicação de Tendências, com um plano de estudos inovador no seu género.

2015.

Em 2015 é criada a Pós-Graduação em Indústrias e Culturas Criativas: Gestão e Estratégias, em articulação com a Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e a Escola Superior de Comunicação do Instituto Politécnico de Lisboa. Terminados os trâmites protocolares, o curso teria a sua primeira edição em 2016. A par da criação da nova pós-graduação, é atribuído o primeiro certificado de Pós-Doutoramento na Especialidade de Cultura e Comunicação.

2016.

O ano de 2016 marca a criação do curso doutoral em Estudos de Cultura, que herda a experiência do anterior doutoramento, agora com linhas temáticas claramente definidas e um novo plano de estudos avançados. Este é também o ano em que o curso pós-graduado de tendências ganha a nova designação de Pós-Graduação em Comunicação e Tendências e em que a Prof.ª Teresa Malafaia assume a direção do Programa em Cultura e Comunicação.

2017.

O Prof. Doutor Rodrigo Furtado assume a direção do Programa em Cultura e Comunicação.

Mestrado em Cultura e Comunicação (2007 – 2017)

Tendo começado como Mestrado em Ciências da Cultura – Comunicação e Cultura, com a sua primeira edição em 2007, o mestrado sofreu várias alterações ao longo dos anos para se adaptar às novas exigências e desenvolvimentos na área, adquirindo a designação de Mestrado em Cultura e Comunicação, que ainda mantém.

O Programa de Cultura e Comunicação sublinha o importante papel dos vários docentes que participaram no curso: Manuel Frias Martins (Estudos Anglísticos); Teresa Malafaia (Estudos Anglísticos); Rodrigo Furtado (Estudos Clássicos); Carlos Gouveia (Estudos Anglísticos); Maria Clotilde Almeida (Linguística); Adelaide Meira Serras (Estudos Anglísticos); Luísa Afonso Soares (Estudos Germanísticos); Ana Paula Laborinho (Estudos Românicos); Teresa Cadete (Estudos Anglísticos); Angélica Varandas (Estudos Anglísticos); Nelson Pinheiro Gomes (Cultura e Comunicação); Bernd Sieberg (Estudos Germanísticos); Ernesto Rodrigues.

 

Pós-Graduação em Comunicação e Tendências (2012 – 2017)

Tendo começado como Pós-Graduação em Comunicação de Tendências, com a sua primeira edição em 2012, o curso sofreu várias alterações ao longo dos anos para se adaptar às novas exigências e desenvolvimentos na área, adquirindo a designação de Pós-Graduação em Comunicação e Tendências, que agora inaugura.

O Programa de Cultura e Comunicação sublinha o importante papel dos vários docentes que participaram no curso: Manuel Frias Martins (Estudos Anglísticos); Nelson Pinheiro Gomes (Cultura e Comunicação); Teresa Malafaia (Estudos Anglísticos); Filipa Afonso (Filosofia); Rodrigo Furtado (Estudos Clássicos); Maria Clotilde Almeida (Linguística);  Luísa Afonso Soares (Estudos Germanísticos); Isabel Drumond Braga (História).