A candidatura é realizada on-line e o processo é idêntico tanto para candidatos nacionais como internacionais (ver em baixo os documentos necessários). Para efectuar o processo de candidatura, o candidato, deverá aceder ao Portal de Candidaturas, onde se encontra a disponibilização da candidatura on-line.

» Candidaturas abertas em permanência com duas fases para ingresso em Janeiro e Setembro. Neste momento está aberto o processo de candidatura para ingresso em Setembro de 2020.

// Fevereiro de 2020: Divulgação do número de vagas disponíveis para o início do curso em Setembro de 2020.

// Março de 2020 (A CONFIRMAR): Terminam as candidaturas para os interessados em iniciarem o curso em Setembro de 2020.

// 15 de Abril de 2020: Decisões de Admissão aos Mestrados, início do curso no final de Setembro de 2020.

 

VAGAS PARA INGRESSO (início em Setembro de 2020): 15 (quinze).

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REALIZAR A CANDIDATURA:

Deverá anexar os documentos que passamos a enumerar:

  • Carta com indicação dos objetivos a alcançar, entre uma a duas páginas. Importa considerar os seguintes elementos: (1) Terá de sublinhar a linha de investigação temática que deseja desenvolver, bem como ilustrar como o seu percurso sugere uma preparação para um mestrado em Cultura e Comunicação e para os conteúdos/objetivos do mesmo. A carta deve evidenciar esta preparação (leituras, autores conhecidos, tópicos já analisados dentro deste campo de estudo) e a motivação envolvida na candidatura. (2) O candidato deve também defender de que modo a sua admissão no mestrado constituirá uma mais-valia pessoal e para o Programa em Cultura e Comunicação. (3)  Deve apresentar uma proposta de estudo, sublinhando claramente uma sintonia com os temas e conteúdos da linha temática escolhida (ver também o perfil dos seminários e dos docentes associados). Não obstante, importa deixar espaço para uma construção contínua do trabalho final de mestrado durante o curso, beneficiando do contacto com os docentes e com os conteúdos dos seminários. No âmbito das linhas de investigação temáticas do Programa, serão privilegiadas propostas para o estudo de fenómenos e objetos com natureza e impacte internacionais, ou enquadrados na realidade portuguesa, ou em outra realidade afim às várias especialidades dos docentes do Programa. – Fator de Ponderação: 40 pontos.
  • Certidão de Licenciatura/Bacharelato, com indicação da classificação/média final do curso e a lista das unidades curriculares. No caso de recém licenciados (ou de estudantes a concluir o grau), caso ainda não possua, à data da candidatura, o seu certificado, poderá entregar uma lista de cadeiras feitas, ficando a sua candidatura pendente até à entrega da Certidão de Licenciatura no momento da matrícula. O candidato pode apresentar-se com uma licenciatura em qualquer área do conhecimento. – Fator de Ponderação: 20 pontos.
    » Avaliação do currículo académico na área de cultura com um fator de ponderação adicional de 10 pontos; Avaliação do currículo académico na área de comunicação com um fator de ponderação adicional de 10 pontos.
  • Curriculum Vitae. O currículo deve sublinhar as experiências académicas e profissionais que mais contribuem para um perfil no âmbito do estudo da cultura e da comunicação. Serão consideradas outras formações ao nível pós-graduado e de especialização. O estudante deve também possuir um nível de domínio da língua inglesa que permita estudar conteúdos redigidos e desenvolvidos em inglês  – Fator de Ponderação: 20 pontos;
  • Documento de Identificação.

Nota.  Poderá ainda anexar outros diplomas, documentos ou certidões que considere úteis à sua candidatura.

A Candidatura terá de ser feita ON-LINE, com uma taxa de 55,00€. (Nota. Os candidatos, caso sejam admitidos, deverão apresentar os documentos originais junto dos Serviços Académicos para permitir a autenticação dos mesmos.)

Taxa de inscrição, no ato da matrícula, após aprovação no processo de candidatura (inclui seguro escolar): 20,00€.