Poderá candidatar-se ao Doutoramento em Estudos de Cultura: 1. O titular de grau de mestre ou equivalente legal; 2. O titular de grau académico superior estrangeiro, conferido na sequência de um 2.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo; 3. O titular de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de mestre pelo conselho científico da Escola onde pretendem ser admitidos; 4. O detentor de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico da Escola onde pretendem ser admitidos.

O candidato DEVE ENTRAR EM CONTACTO com a direção do Doutoramento em Estudos de Cultura antes de submeter a sua candidatura.

A candidatura é realizada on-line e o processo é idêntico tanto para candidatos portugueses como internacionais (ver em baixo os documentos necessários). Para efectuar o processo de candidatura, o candidato, deverá aceder ao Portal de Candidaturas, onde se encontra a disponibilização da candidatura on-line: Portal de Candidaturas

Fase de Candidaturas: Candidaturas abertas em permanência com duas fases para ingresso em Setembro e em Janeiro.

31 de Outubro de 2020: Prazo de candidatura para os interessados em iniciar o curso em Janeiro de 2021 (a confirmar) – 2.º semestre do ano lectivo 2020/2021.

 

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REALIZAR A CANDIDATURA:

Deverá anexar os documentos que passamos a enumerar:

  • Projecto de investigação com indicação do domínio a investigar e dos objectivos a alcançar, até um máximo de cinco páginas. Importa sublinhar a linha de investigação temática (*) que deseja desenvolver. O Projeto deve incluir, para além da linha temática, as principais áreas científicas a enquadrar; os principais autores e obras a referir; os objetivos de investigação e as hipóteses; uma breve revisão bibliográfica que contextualize o estado da arte; um cronograma de atividades; uma lista bibliográfica; entre outros elementos considerados relevantes para o projeto.  Não obstante, importa deixar espaço para uma construção contínua do quadro conceptual-metodológico e da estrutura da tese durante o curso, beneficiando do contacto com os docentes e com os conteúdos dos seminários. No âmbito das linhas de investigação temáticas do Programa, serão privilegiadas propostas para o estudo de fenómenos e objetos com natureza e impacte internacionais, ou enquadrados na realidade portuguesa, ou em outra realidade afim às várias especialidades dos docentes do Programa;
  • Certidão de Mestrado, ou documento legal equivalente;
  • Curriculum Vitae. O currículo deve sublinhar as experiências académicas e profissionais que mais contribuem para um perfil no âmbito do estudo da cultura e da comunicação. Serão consideradas outras formações ao nível pós-graduado e de especialização.
  • Documento de Identificação.

* A linha de Gestão de Tendências e da Cultura não irá abrir vagas para esta fase.

** Poderá ainda anexar outros diplomas, documentos ou certidões que considere úteis à sua candidatura.

*** A Candidatura terá de ser feita ON-LINE, com uma taxa de 55,00€. (Nota. Os candidatos, caso sejam admitidos, deverão apresentar os documentos originais junto dos Serviços Académicos para permitir a autenticação dos mesmos.)